O Simples é sempre a melhor opção?

SAIBA TUDO SOBRE O SIMPLES NACIONAL

//O Simples é sempre a melhor opção?
O Simples é sempre a melhor opção?2018-06-24T16:38:19+00:00

Será que é vantajoso para a sua empresa optar pelo Simples Nacional?

Para as atividades de indústria e comercio que tenham uma média de faturamento de até R$ 30.000,00 mensais, o Simples em geral é a melhor opção.

Isso porque as alíquotas iniciais para estas atividades seriam de 4,5 % para a indústria e 4% para o comércio para uma média de faturamento de até R$ 15.000,00 e aumentando pouquíssimo para a 2. faixa (média de 15.000,00 a R$ 30.000,00 de faturamento mensal).

No lucro presumido o percentual de impostos federais seria de 5,93%, mas ainda haveria a incidência de IPI e ICMS que variam de acordo com a apuração mensal.

Além do fato que no Simples, estas atividades estão dispensadas da incidência do INSS patronal de 20% sobre a folha de pagamento.

Para a maioria das atividades ref. a prestação de serviços, a incidência é de 16,33% de impostos sobre o faturamento bruto para o regime do Lucro Presumido, este percentual pode ser reduzido para 13,33% para algumas atividades cujo o percentual do ISS é de 2% ao invés de 5%.

A análise é complexa, pois no Simples – Anexo I, II, III e  V está inclusa a CPP (Contribuição previdenciária patronal), esta contribuição é de 20% sobre a folha de pagamento de empregados, autônomos e pró-labore. Então para empresas que não tem empregados, nem autônomos e que os sócios não tem retirada de pró-labore, o Lucro Presumido pode ser mais vantajoso dependendo do valor da receita bruta acumulada nos 12 últimos meses , porém para as empresas que têm valores ref. a folha de pagamento de salários e pró-labore, a adesão ao Simples pode ser um grande benefício, pois a CPP estaria inclusa no percentual do Simples.

Adicional de IR – O Vilão do Lucro Presumido

Tem outro detalhe que precisa ser analisado. Tem muitas empresas optantes pelo Lucro Presumido que pagam um adicional de IR de 3,20% sobre o valor de faturamento trimestral excedente a R$ 187.500,00 para empresas prestadoras de serviços e 0,8% sobre o faturamento trimestral excedente a R$ 750.000,00 para empresas do ramo de indústria  e comércio. Somando este adicional ao percentual de impostos federais do lucro presumido (5,93 para industrias e comércios  e 16,33% para prestação de serviços) o resultado pode ser superior aos percentuais das tabelas do Simples Nacional.

O ideal é fazer um estudo tributário personalizado para a sua empresa

Em resumo, para ter certeza se a sua empresa terá vantagem na mudança para o Simples Nacional, é necessário efetuar um estudo tributário completo. Deve-se considerar todas as informações sobre o faturamento, folha de pagamento e adicional de IR e com base nestas informações partir para a mudança!

Entre em contato conosco e solicite um orçamento! A Nossa equipe está pronta para atender a sua empresa.

Fale conosco  Clique e receba um contato