Parteira

//Parteira

THE MUBARACK WAY – 24/08/2011
www.mubarack.com.br

PARTEIRA

Vamos refletir sobre um assunto raro: o treinamento para alguém ser presidente de uma companhia. Todos afirmam, no mundo corporativo, que treinamento é fundamental e também é consenso geral que o cargo de presidente é o mais importante em qualquer organização. Entretanto, “estes dois santos parecem não se cruzar”! A pergunta é: como acontece o treinamento para alguém ser promovido ou contratado para o cargo máximo? Ou a pergunta pode ser: é necessário treinar alguém para ser presidente?

Quem são os presidentes? Eles normalmente vêm de três fontes: ou é o próprio dono do negócio (ou seus herdeiros) ou é votado (em clubes e associações) ou é contratado. E qual é a dura realidade? Na maioria dos casos, nunca tiveram e nunca terão treinamento para ser presidente. É quase uma aberração! O cargo mais importante de uma empresa parece não requerer treinamento! O porteiro do prédio, a telefonista e o balconista recebem muito mais treinamento do que o presidente. Alguns dizem que quando o presidente é o próprio dono, a capacitação “já está no sangue”. Quando são os herdeiros, outros dizem que “por conviver com o pai empresário e por estar desde tenra idade na empresa, isto os capacita”. Quando são votados, questões de liderança(?) e política são apontadas como essenciais. E quando são contratados, a desculpa é que “ele já presidiu duas outras empresas”.

Tudo errado, tudo absolutamente errado. Embora ter DNA de empreendedor, ter nascido na família dos acionistas ou ter presidido outras companhias seja importante, o treinamento específico para a função continua sendo imprescindível. Você tem dúvidas sobre isto? Está pensando que apenas o DNA e a prática de já ter presidido são suficientes? Então contrate uma PARTEIRA para fazer o parto dos seus filhos! Ignore hospitais, enfermeiras e obstetras especializados. Faça o parto com uma PARTEIRA. Ela provavelmente tem DNA para a função e uma prática incrível. Algumas no interior do Brasil já fizeram centenas e centenas de partos.

Embora estranha, a comparação é perfeita. Conheço alguns presidentes excelentes, mas conheço alguns péssimos e que continuam a fazer suas estrepolias em várias organizações. Não argumente que o procedimento de treinar um presidente seja correto apenas para grandes corporações. Vale para todas e talvez mais ainda para as pequenas e médias, que não têm gordura para suportar um mau comandante.

Montar o treinamento do presidente para ser presidente exige que, antes de tudo, definam-se as atribuições do cargo com muita clareza. Depois vem o perfil e a comparação com o perfil dos candidatos ou do atual ocupante. Finalmente vem o treinamento e a avaliação de desempenho. Todos precisam ser avaliados e, com mais razão, o presidente. Às vezes, o cargo parece encerrar tanto poder, que a ignorância sobre o assunto e a arrogância de acionistas e famílias proprietárias oculta a importância desta matéria.

Já convivi com dezenas de executivos e o mesmo que escrevo sobre presidentes vale para diretores. E não raro me surpreendo com o que eles precisariam saber e não sabem. Sofrem as pobres empresas.

Cursos no exterior e coaching são algumas das formas para se treinar o futuro presidente. Senão, você estará contratando uma PARTEIRA!

Paulo Ricardo Mubarack

2017-08-21T15:33:57+00:00